segunda-feira, 21 de setembro de 2015

ACEITAR AS RESPOSTAS DE DEUS


                 É difícil entender os "porquês" de tantas coisas que nos acontecem e que mudam o rumo de nossos passos. Muitas vezes somos diretamente os responsáveis por complicações e dificuldades que entrelaça os nossos dias, e portanto, temos a consciência de que sofremos do mal que plantamos, mesmo que não tenhamos premeditado árduas consequências. Contudo, é difícil compreender também, os "porquês" de algumas coisas que atinge nossa vida, mudando nossos planos, sem que a gente tenha contribuído para que tais circunstâncias nos confrontasse com os desafios. É pertinente observar que tantas vezes insistimos em percorrer um caminho, ou tentamos alcançar um determinado objetivo, e não vemos nada acontecer, daí, persistimos em busca de nossa realização, oramos à Deus, lhe confidenciamos nossos planos, nossos anseios, e ficamos com a impressão de que Ele não ouviu nossas preces, porque não atendeu nossas esperas. Na maioria das vezes, a gente quer "uma coisa", mas não quer entender porque ela não se realiza, e porque Deus não nos concede a bênção ou o milagre de tê-la. O fato é que esquecemos do que dizemos a Ele em oração frequentemente, "que seja feita a tua vontade assim na terra como no céu", por isso, Ele escolhe o que é melhor para nós, e nos atende conforme o que lhe pedimos. Se oramos para que Deus cumpra a vontade dEle na terra e no céu, então as demoras de nossas respostas, de nossas colheitas, e as mudanças de nosso caminho, são o resultado da nossa afirmação perante Ele, e de nossa confiança diante de sua vontade. Discernidamente temos que aceitar e compreender a ação e o tempo de Deus.

A palavra para hoje é RESIGNAÇÃO.