quarta-feira, 23 de setembro de 2015

DETERMINAR MUDANÇAS


                É comum que diante de tantas circunstâncias difíceis, e de tantas provas e desafios perante o nosso cotidiano, a gente se sinta em desalinho com nossas próprias emoções e sentimentos, porque frequentemente somos pegos por uma infinidade de paradoxos que nos encharca de dúvidas, medo, inseguranças e porquês. Muitas vezes nos sentimos presos em uma relação ou situação, mesmo estando em liberdade, noutras situações nos sentimos mortos, sem vida dentro de nós, mesmo respirando em perfeitas condições. Há também os dias em que as tristezas e as frustrações se disfarçam em nosso rosto sob a forma de um sorriso, enquanto a solidão nos faz companhia em meio a multidão que nos cerca. De certo, muitos contextos são contrários ao que realmente se aparenta, e essas condições nos afoga em desmotivação e incertezas, nos limitando a reagir diante desses momentos, a tentar mudar as circunstâncias, e a encontrar as convicções as quais buscamos. No entanto, não podemos viver sob a influência do medo e da dúvida, e nem sobreviver restringidos aos resultados e as consequências insatisfatórias de nosso caminho. Quando algo nos incomoda, nos desagrada e nos sequestra a alegria de viver cada dia, precisamos ser mais fortes e corajosos do que a atmosfera que nos influencia. A fórmula da mudança e da transformação é "determinar a ação", para reagir, fazer e acontecer, de um modo novo, diferente e restaurador.

A palavra para hoje é DETERMINAÇÃO.