domingo, 11 de outubro de 2015

O PESO CERTO ENTRE A RAZÃO E A EMOÇÃO




             A vida é composta de situações circunstanciais, temporárias e reincidentes, que se contrapõem ao mesmo tempo que se estabilizam. Há que sermos fortes quando nos sentirmos enfraquecidos, há que sermos corajosos, quando o medo e a incerteza tentar nos impedir de dar um novo passo, e há que sermos resilientes quando as adversidades tentar nos levar para o fundo do poço. É exatamente dessa forma que devemos ser: "combatentes", para combater as emoções e circunstâncias que nos são prejudiciais. Ser persistente, quando estivermos nos sentindo impotentes, ser resistente, quando as tempestades soprarem contra nós, ser paciente, quando o tempo nos impor espera, conversar com Deus diariamente, até mesmo quando parecer que Ele não nos ouve, e manter a fé e a esperança vivas, mesmo quando parecer que "tudo" acabou e que "nada" mais adianta fazer. Ponderar nossas atitudes preservando a harmonia entre nossas emoções e a nossa razão, nos possibilita cometer mais acertos e menos erros, e especialmente, a superarmos os desafios, e a entender que mediante os desígnios de Deus há sempre um tempo certo para cada coisa, e um propósito para cada situação a que nos é permitido vivenciar.  


A palavra para hoje é EQUILÍBRIO.