quinta-feira, 19 de abril de 2018

NÃO SE DEIXAR APAGAR PELA ESCURIDÃO DOS OUTROS


Quando pessoas nos atiram pedras, ou nos decepcionam, é natural nos sentirmos feridos interiormente. Quando o próprio mundo nos exclui de algumas situações e caminhos, é natural nos sentirmos rejeitados ou menosprezados. Mas o tempo dessas sensações sofridas deve ser instantâneo, para não nos causar grandes feridas, para não dilacerar o nosso coração e nem entristecer a nossa alma. Há dias que realmente são carregados de provações contra nós, há muitas pessoas que subestimam nossa capacidade, outras tentam nos derrubar diante de nosso percurso, assim como há fases que são um dilúvio de decepções e fracassos. Mas, perante a trajetória que construímos, subindo com muito esforço degrau por degrau, e nos dedicando em fazer o bem, atingimos a “luz”, e não podemos deixar jamais que essa luz possa ser apagada, por coisas ou por pessoas que não merecem o nosso brilho. Aprendamos diariamente a nos fortalecer contra as ingratidões, indiferenças, d, rejeições e inseguranças que nos atingem, pois apenas “nós” é que possuímos a chave que liga ou desliga nossa luz interior e nosso brilho externo, e somente “nós” é que decidimos se queremos viver no claro ou na escuridão, ou sempre brilhando, até mesmo quando estivermos sob os dias nublados.


A palavra para hoje é AUTOESTIMA.